Destaque, Dicas de estudos, Dicas de português, Dicas para escrever bem, Educação, Enem, MEC, Redação

‘Mim fazer’ é mesmo coisa de índio?

Desafiamos você a testar seus conhecimentos e rever o uso de algumas palavras

Antigamente, nos tempos dos nossos bisavôs, nos filmes westerns, que antes eram chamados de filmes do faroeste, ou bangue-bangue, quando havia diálogo entre índios americanos, eles diziam “mim estuda cedo”, “mim faz tudo”. Por isso, a fama de ser coisa de índio. Mas, esta forma não está correta! Vamos entendê-la:

Sempre que tiver um verbo depois da palavra mim, deve-se colocar um pronome! Então, em vez de:

Mim estuda de manhã, a forma correta é Eu estudo de manhã.
Mim faz tudo, a forma correta é Eu faço tudo.

Use mim em casos, como nos exemplos abaixo:

Para mim, com as dicas do Enempedia, serei nota mil na redação do Enem!
Vou guardar todas essas dicas de estudos para mim.
Por favor, traga os livros da biblioteca para mim.

E quando há uma relação entre mim e o Enem…

O que acha dessa frase acima, o mim está colocado corretamente? Se você respondeu que sim, acertou!

É regra: depois da palavra entre, deve-se usar pronome oblíquo, como é o caso de mim. Não precisar decorar, mas sempre que tiver dúvida, tente lembrar do uso e dos exemplos que preparamos para você:

Essa relação entre mim e o Enem está cada vez mais intensa.
Entre os professores e mim está tudo certo. 

Artigo AnteriorPróximo Artigo
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com